O Filme

Legado Italiano

Considerado um dos maiores fluxos migratórios da história, a imigração italiana para o Brasil ocorrida no final do século 19 é o pano de fundo de "Legado Italiano".

Com cenários na Serra Gaúcha e no norte da Itália, "Legado Italiano" revisita os 145 anos da imigração italiana para a Serra Gaúcha e os inúmeros legados deixados ao longo desse tempo. Uma verdadeira colcha de retalhos formada, entre outros, por temas como a religiosidade, a música, a gastronomia, a arquitetura, a indústria, o talian e o vinho, abordados a partir dos relatos dos descendentes de imigrantes da região.

"A imigração é, ainda hoje, uma realidade em várias partes do mundo. Em muitos lugares ela está acontecendo neste exato momento", salienta Marcia Monteiro, diretora do filme.

Assista ao trailer

CIDADES
  • Bento Gonçalves
  • Garibaldi
  • Farroupilha
  • Carlos Barbosa
  • Flores da Cunha
  • Caxias do Sul
  • Vila Flores
  • Pinto Bandeira
  • Monte Belo do Sul
  • Nova Pádua
  • São Sebastião do Caí

Motivação da diretora - Marcia Monteiro

O filme Legado Italiano nasceu da minha paixão pelo vinho. Eu quis obter um conhecimento mais profundo sobre o assunto e investi na minha formação através cursos na Associação Brasileira de Sommelier do Rio de Janeiro e na WSET (Wine & Spirit Education Trust London/ Level 2). Também fiz uma especialização em Enoturismo e foi justamente assim que cheguei à Serra Gaúcha. Logo na primeira visita, me encantei pela história da imigração italiana e comecei a minha pesquisa.

Assim, eu pude perceber a importância e dimensão da influência da cultura italiana na cultura brasileira. Hoje, o Brasil possui a maior quantidade de pessoas com ascendência italiana fora da Itália. São aproximadamente 38 milhões de oriundi.

O filme se desdobrou em vários temas para contar a história da imigração italiana para o Brasil, desde a partida de diversas regiões do norte de Itália com destino à América. A Itália do final do século XIX era palco de importantes acontecimentos históricos como a Revolução Industrial e a Unificação Italiana, fatores que serviram como mola propulsora da grande imigração. Era preciso partir, partir para sobreviver.

O filme conta a epopeia dos primeiros imigrantes, que chegaram no Brasil no final do século XIX, e os inúmeros legados deixados ao longo dos 145 anos de imigração; a gastronomia, a religiosidade, a música, a aptidão para o trabalho manual com a madeira, o ferro e a pedra, além da luta para preservar a cultura ancestral, como o Talian, que foi reconhecido como uma língua e Patrimônio Cultural Brasileiro.

Tudo isso tendo o vinho como fio condutor desta história.